Modal infoviário: o modal do século XXI

Nota ao leitor

Resumo feito para avaliação na disciplina “Transportes e Modais”, parte integrante da grade do curso “MBA em Logística e Cadeia de Suprimentos” do Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas.

Leia mais: Logística Virtual e Modal Infoviário: o que são esses conceitos?

Objetivo do resumo

O objetivo do resumo é discorrer a respeito de aspectos relevantes ao modal infoviário, na intenção final de destacar a importância crescente do modal, catalisada sobretudo pelo constante avanço da tecnologia e aumento das demandas de mercado.

Introdução ao tema: o que é o modal infoviário?

O modal infoviário, em muitas publicações acadêmicas também referenciado como modal virtual, pode ser definido de forma breve como o modal que faz uso de soluções tecnológicas que possibilitam o tráfego e a entrega de informações específicas para atender objetivos pré-estipulados.

Sua ascensão se deu com o advento e a popularização da Internet a nível global. Apesar de seu uso ser muito frequente na atualidade, a sua conceitualização é recente em comparação aos outros modais, dada a complexidade que envolve o tema.

Aspectos legais: o debate sobre a questão regulatória

Para o bom andamento das operações que envolvem o modal, há a necessidade de se discutir a questão regulatória, que precisa ser definida de modo objetivo através de um consenso entre mercado, entidades governamentais e setores ligados ao Direito.

Com o avanço do referido debate, o modal poderá se desenvolver com maior solidez, já que o fornecimento de segurança jurídica para as relações de uma sociedade é algo de extrema importância.

Por se tratar de um modal relativamente novo se comparado aos tradicionais e que possui velocidade e espaço para inovação maiores que os outros modais, esse aspecto ganha um senso de urgência.

A legislação a respeito do modal pode, no futuro, seguir algumas dessas vertentes. São elas:

  1. Adaptações na legislação existente no Direito cibernético, com a inclusão de legislação complementar sobre o modal infoviário.
  2. A criação de uma base legal específica e independente da atual legislação existente no Direito cibernético, com conceitos inéditos.
  3. A criação de uma base legal inspirada na legislação existente dos modais tradicionais.
  4. Adaptações na legislação existente dos modais tradicionais, com a inclusão de legislação complementar a respeito do modal infoviário.
  5. Criação de jurisprudências para o modal infoviário tomando como base a legislação existente dos modais tradicionais.

Aspectos estruturais: custos e desafios

Custos

No modal, há uma grande variabilidade de custos no universo de infraestrutura. No entanto, é visível a necessidade de recursos volumosos para se obter os resultados desejados.

Deve-se ter em mente que a alocação desses recursos não se restringe apenas às coisas materiais, mas abrange também a gama dos profissionais dotados de conhecimentos necessários para que o planejamento e a execução dos projetos sejam possíveis.

Desafios

É importante destacar os desafios presentes no cenário brasileiro em relação ao desenvolvimento do modal.

Apesar do avanço da tecnologia no Brasil nos últimos anos, ainda temos regiões do país que carecem de infraestrutura de telecomunicações, como, por exemplo, as regiões Norte e Nordeste. Tal atraso é um obstáculo de magnitude para a evolução da malha infoviária brasileira, que, por uma questão lógica, deve possibilitar a integração total do país.

Outro desafio relevante que pode ser citado é a questão política, que certamente influencia a evolução da infraestrutura, em especial no quesito da velocidade com que ela ocorre. No Brasil, onde as entidades governamentais ligadas às telecomunicações são altamente presentes na sociedade, a questão política ganha uma importância elevada, já que o controle dessas entidades pode definir o futuro do modal, a depender da vertente de pensamento e da vontade política dos indivíduos que as assumem.

Infelizmente, há um aspecto negativo que não pode ser ignorado, que é a existência de interesses escusos em detrimento da preocupação necessária ao desenvolvimento de nossa malha infoviária. Temos, por exemplo, casos de concessões no setor cuja transparência é altamente discutível, além de mudanças legislativas que, quando analisadas de forma atenta, podem ser vistas como fruto de grupos de interesse (os famosos lobbies) que incorrem em práticas desonestas para firmar e manter oligopólios, prejudicar a livre concorrência no mercado e, por consequência, o usuário final.

Utilizações práticas: como o modal está inserido em nossas vidas?

Para que possamos evidenciar a participação do modal em nossa vida cotidiana, é importante destacarmos suas utilizações práticas. Essas utilizações podem ser dar de forma independente ou integrada a outros modais, conforme será exposto nas subseções deste tópico.

De forma independente

Nesse cenário, o modal é tido como um protagonista, pois será somente através dele que o produto será entregue, sem o auxílio de outros modais.

Um exemplo que pode ser colocado em evidência são os produtos digitais, como e-books, apostilas e conteúdos audiovisuais. O consumidor, ao realizar a aquisição de um produto digital, o recebe através de meios eletrônicos que fazem uso do modal infoviário.

Case aplicável ao exemplo: Netflix, que disponibiliza entretenimento através de plataformas digitais, utilizando o conceito de Video On Demand (em tradução livre, vídeo em demanda). O conceito em questão define que a disponibilização do conteúdo se dará de acordo com a solicitação do assinante, sendo a sua entrega imediata na plataforma.

Integrado à outros modais

Dependendo das situações organizacionais, o modal infoviário pode assumir o papel de meio de integração entre os outros modais, tendo um caráter auxiliar e que cuja função é viabilizar as operações através das informações transportadas. Se analisarmos o fluxo operacional de certos negócios, veremos que tal papel é muito frequente.

Um exemplo que pode ser citado é uma empresa que tem como uma de suas atividades a entrega de livros. Essa empresa tem o seu website como canal de angariação de consumidores. Para que os modais envolvidos na operação possam atuar na entrega de um livro, é necessária a participação do modal infoviário na entrega da informação da compra do livro ao departamento responsável.

Case aplicável ao exemplo: Livraria Saraiva, cuja atuação de seus braços logísticos envolvidos na entrega do livro físico depende sobretudo da solicitação do consumidor em seu website.

Nesse case, é interessante ressaltar a adesão do negócio à entrega de versões digitais dos livros, situação que vai de encontro com a modalidade anterior de utilização do modal.

Vantagens e desvantagens do modal

Quando um modal está sendo discutido, podemos, através de análises, definir suas vantagens e desvantagens. No entanto, as mesmas não podem ser vistas fora do contexto de uma organização, para que não seja formada uma visão reducionista a respeito do modal, totalmente prejudicial para a tomada de decisões.

No tabela abaixo, algumas vantagens e desvantagens do modal infoviário:

tabela_modalinfoviario

Conclusões

Levando-se em consideração o posicionamento global, pode ser dito que as expectativas para o modal são positivas, tendo em vista a sua elasticidade no quesito de inovação, ou seja, ainda há muito o que explorar em termos de soluções para as mais variadas situações.

O século XXI já é tido, segundo o senso comum, como a “era da informação”, período da história da humanidade onde o mundo nunca esteve tão integrado em termos comunicativos e informativos.

Há, na linha de pensamento do ser humano contemporâneo, a frequente associação da tecnologia como algo que traz efeitos benéficos. Tendo em vista esse panorama, podemos constatar que há uma corrente de pensamento que alicerça o crescimento do modal infoviário, dando a ele razão de existir e se desenvolver de forma inevitável e irreversível.

A crescente profissionalização do setor de TI e o surgimento de variadas subdivisões no mesmo são fatores que podem ser elencados como pontos positivos para o desenvolvimento do modal, já que a especialização faz com que indivíduos se tornem mais preparados em suas respectivas áreas para o exercício de suas atividades, dando margem para melhores aplicações de soluções que envolvem o modal.

Um comentário em “Modal infoviário: o modal do século XXI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s